Um nobre com um coração de servo e um escravo com um coração nobre

O que vamos investigar na leitura da mais breve carta pastoral escrita pelo apóstolo Paulo?

Dentre os muitos princípios que encontraremos, quero destacar o que chamarei de principal: um (a) servo (a), independente de sua condição, que tem um coração nobre-escravo será sempre forjado em seu caráter de servo (a) de aliança.

Esta carta é datada de mais ou menos 65 d.C. Paulo estava preso e na prisão evangelizou e fez um discípulo por nome Onésimo, que tinha fugido de seu senhor, no caso, Filemom. A partir daí, vamos ser ministrados pelo Senhor nesta bela carta pastoral que fala de aliança, relacionamento e caráter.

  1. Vejamos os personagens

 O apóstolo Paulo, o prisioneiro de Cristo, estava preso em Roma, Atos 28. Parece ser nesse contexto que Paulo, juntamente com Timóteo, tinham evangelizado muitos prisioneiros, principalmente escravos em fuga, e tornado sua prisão domiciliar um centro de evangelização e discipulado, Atos 28 30 e 31.

Filemom, um homem nobre, que também foi discipulado pelo apóstolo Paulo., era um senhor de escravos, que morava em Colossos, Laodiceia ou Hierápolis.  Não importa muito onde ele, Filemom, morava, o importante é que na sua casa havia uma igreja reunida.

Onésimo, escravo de Filemom que havia fugido para Roma, foi preso, e na prisão conheceu o apóstolo Paulo, e o Evangelho de Cristo (Filemom 1.10). Portanto, ele foi um discípulo gerado na prisão, onde foi treinado e depois de solto, Paulo chamou-o “ fiel e amado” Col. 4.7-9.

  1. Vejamos os lugares

 Prisão –  Paulo diz “sou um velho e prisioneiro” Filemom 1.9. Ele está preso, porém o Evangelho está livre e sendo pregado pelas igrejas locais fundadas pelo apóstolo Paulo que, mesmo na prisão, está esperançoso e não há na sua boca nenhuma murmuração, pelo contrário, ele é capaz, mesmo preso, de pensar no bem-estar de seus irmãos.

Casa –  Filemom está em casa e na sua casa está a igreja de Cristo (Filemom 1.2). A nossa casa deve ser não apenas um lar, mas principalmente uma referência da presença de Deus. Nossa casa deve ser um canal de bênçãos, onde o Evangelho é vivido e anunciado, e pessoas conheçam a Jesus como Senhor e Salvador.

 III. Vejamos o objetivo

O principal objetivo desta carta pessoal é curar relacionamentos. Notem que havia um problema: Um escravo fugitivo e um Senhor, ambos agora crentes, mas com uma pendência para resolver.  Perdão.

Paulo diz:

  • “Receba Onésimo meu filho na fé”
  • “Você fará mais do que eu te peço”
  • “ Lança tudo em minha conta ”

E finaliza dizendo: “tenho certeza de tua obediência”.

Deus nos abençoe e bem-vindos à carta de Paulo a Filemom.

Pr. Antônio José Pimentel.

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *